Dezembro Laranja: fatores de risco para o câncer de pele

Por Camaleão 18 de Dezembro | 2020

Dezembro Laranja é o mês de conscientização sobre o  câncer de pele. Criado pela Sociedade  Brasileira de Dermatologia (SBD) no Brasil, trata sobre a  importância da prevenção, diagnóstico e tratamento dessa doença ainda invisibilizada.

 

Este ano o Projeto Camaleão participa do Dezembro Laranja com a campanha "Pele cuidada é pele protegida”, chamando a atenção que, para além da beleza, o skincare inclui a proteção e o cuidado com a saúde da sua pele.

 

O câncer de pele é dividido em dois principais tipos: (1) Não Melanoma, de alta incidência  e com altíssima chance de cura e (2) Melanoma, com baixa incidência, mas com maior possibilidade de se espalhar para outras partes do corpo (metastatizar). Esta é a neoplasia com maior número de casos no mundo, e no Brasil não é diferente, superando qualquer outro tipo de câncer em mulheres e em homens do país. O Instituto Nacional do Câncer(1) (INCA) estima que quase 177 mil pessoas serão diagnosticadas com câncer não melanoma e cerca de 8.500, com o tipo melanoma, somente em 2020, somando um total de cerca de 185.500 pessoas com câncer de pele no país.

 

A região sul do país possui a maior taxa de pessoas diagnosticadas com câncer de pele a cada 100 mil habitantes, representando quase o dobro da média nacional(2). Isto pode ser atribuído às características de parte da população, descendente de imigrantes europeus, que muitas vezes possuem pele, cabelo e olhos claros, e também à danificação da camada de Ozônio na região. No Rio Grande do Sul, 4º estado com mais casos da doença no país, a cada 100 mil pessoas cerca de 10 são diagnosticadas com melanoma e 177 com não melanoma¹.

 

 

Mas há muitas formas de se proteger e  informação é o primeiro passo. Conheça quais são os fatores de risco para o câncer de pele. 




Fatores de Risco

 

Conhecer os fatores de risco para o desenvolvimento do câncer de pele é importante para ficar ainda mais atento a qualquer alteração na sua pele e procurar ajuda médica, além de evitar os danos que forem possíveis. Os principais fatores de risco para o câncer de pele melanoma(16) e não melanoma são:

 

  • Exposição ao sol;
  • Histórico de queimaduras frequentes (5 ou mais)(3), principalmente da infância e adolescência;
  • Mais de 50 pintas no corpo;
  • Pele e olhos claros e cabelos loiros ou ruivos;
  • Histórico familiar da doença;
  • Histórico anterior de câncer de pele melanoma possui mais chances de desenvolver a doença novamente;
  • Pessoas imunodeprimidas, como transplantados ou com HIV;
  • Pessoas com mais de 50 anos, principalmente homens;
  • Manuseio de produtos químicos como arsênico, carvão, parafina e alcatrão;
  • Exposição à radioterapia, principalmente em crianças;
  • Exposição a câmaras de bronzeamento artificial. 

 

Os perigos da pele brozeada

Vale destacar que as câmaras de bronzeamento artificial, proibidas no Brasil desde 2009, emitem os raios UVA  que penetram nas camadas mais profundas da pele, alterando as fibras do colágeno e da elastina. Como a pele fica bronzeada e não vermelha, muitas pessoas acham que não tem risco, mas 30 minutos de bronzeamento artificial corresponde a 8 horas de exposição ao sol forte. O risco de desenvolver melanoma pode ser aumentado em até 75% nas pessoas que fizeram bronzeamento artificial antes dos 35 anos(3)

 

A pele bronzeada, aliás, é um mito de beleza(4) que precisamos desconstruir, pois ele pode ser bastante prejudicial à saúde. A melanina é um pigmento produzido na pele pelas células melanocíticas, com o objetivo de protegê-la contra os raios UV. Então, quanto mais radiação a pele receber, mais melanina ela vai produzir e mais bronzeada a pele vai ficar(5). O que significa que quanto mais bronzeada a pele estiver, mais danificado foi o seu DNA. O uso de óleo, creme ou pomada bronzeadora também é bastante prejudicial à pele, pois, além de não proteger, potencializa o efeito nocivo do sol. 



Câncer de pele em pessoas negras(6)

 

O câncer de pele é mais frequente nas pessoas de pele clara, no entanto, nas pessoas de pele negra ele tende a ser mais agressivo. 

 

O subtipo do câncer de pele não melanoma, espinocelular, e o melanoma são os que mais atingem as pessoas negras. Esses subtipos acontecem geralmente em locais pouco expostos à radiação, tendo como maiores fatores de risco, então,  para o desenvolvimento da doença os processos cicatricionais e inflamações crônicas. 

 

Já o segundo principal subtipo de câncer de pele não melanoma, o basocelular, que acomete as pessoas de pele negra, se desenvolve prioritariamente devido à exposição prolongada aos raios UV, emitidos também pelo sol. Por isso, é importante salientar que o uso de protetor solar, FPS no mínimo 30, e demais cuidados de proteção devem ser seguidos também por pessoas negras. 

 

O estadio do diagnóstico do câncer de pele nessa população tende a ser tardio e com maior possibilidade de atingir outros órgãos, pois ocorre principalmente em áreas atípicas e não expostas ao como embaixo das unhas, nas palmas das mãos e solas dos pés e nas mucosas. 

 

No site Reimagine ONGs você pode aprender ainda mais sobre o câncer de pele melanoma. Acesse aqui!

 

REFERÊNCIAS

 

1 https://www.inca.gov.br/publicacoes/livros/estimativa-2020-incidencia-de-cancer-no-brasil

2 https://observatoriodeoncologia.com.br/o-que-sabemos-sobre-cancer-de-pele/

3 https://www.melanomabrasil.org/

4 WOOLF, N. O Mito da Beleza. Como as Imagens de Beleza são usadas contra as Mulheres. Tradução de Waldéa Barcellos. Rio de Janeiro. Ed. Rocco, 1992. 

5 https://www.dermaclub.com.br/blog/noticia/o-excesso-de-melanina-causa-manchas-na-pele-dermatologista-esclarece-e-da-5-dicas-para-evitar-o-problema_a8511/1

6 http://www.sbcm.org.br/revistas/RBCM/RBCM-2011-06.pdf#page=23

7 https://www.sbd.org.br/noticias/ser-humano-recebe-70-da-radiacao-solar-de-sua-vida-na-rotina-e-nao-no-lazer/#:~:text=As%20f%C3%A9rias%20e%20o%20ver%C3%A3o,obtida%20durante%20momentos%20de%20lazer.

8 https://observatoriodeoncologia.com.br/o-que-e-o-dezembro-laranja/

9 https://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0365-05962011000400007&script=sci_arttext&tlng=pt

10 https://saude.abril.com.br/blog/com-a-palavra/a-reforma-tributaria-deve-facilitar-o-acesso-a-produtos-de-saude-e-higiene/

11  https://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0365-05962003000600004&script=sci_arttext&tlng=pt

12 https://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0365-05962011000400007&script=sci_arttext&tlng=pt

13 https://www.sbd.org.br/noticias/ser-humano-recebe-70-da-radiacao-solar-de-sua-vida-na-rotina-e-nao-no-lazer/#:~:text=Por%C3%A9m%2C%20estudos%20mostram%20que%20pelo,obtida%20durante%20momentos%20de%20lazer.&text=As%20barracas%20usadas%20na%20praia,absorvem%2050%25%20da%20radia%C3%A7%C3%A3o%20UV.

14 https://www.sbd.org.br/dermatologia/pele/doencas-e-problemas/cancer-da-pele/64/#:~:text=Embora%20o%20diagn%C3%B3stico%20de%20melanoma,em%20tons%20acastanhados%20ou%20enegrecidos.

15 https://www.sbd.org.br/dermatologia/pele/doencas-e-problemas/cancer-da-pele/64/

16 Saúde Novartis https://saude.novartis.com.br/melanoma-metastatico/9-fatores-de-risco-para-o-melanoma/

17 Reimagine ONGs https://www.reimagineongs.com.br/modulos/381/melanoma

 

 

Categorias: Blog, Melanoma

Postagens Relacionadas

@projetocamaleao

Acreditamos que o câncer pode ser uma sentença de vida!